Categorias
Ano a ano

1996: Xica da Silva recoloca a Manchete na vice-liderança

Xica da Silva
A Reação

No início de 96 a rede crescia e programas como o Câmera Manchete ganhavam destaque e audiência.


Vinheta de 13 anos

Em meio às novidades dos "treze anos", dois programas estreariam no dia seguinte: Gente Importante apresentado por Anna Bentes Bloch, com entrevistas nas tardes de segunda à sexta (substituindo Os Medicos), e Manchete Verdade, um telejornal no estilo de uma revista eletrônica, com ancoragem de Marcos Hummel e com a participação diária de Dora Bria(esportes), Carlos Chagas(política), Tamara Leftel(economia) e Ique (charges e caricaturas). A emissora se posicionava como o canal da notícia e da informação.


Nas noites de sábado estreou o programa "Uma história de sucesso", documentário que contava a trajetória de cantores e grupos musicais do Brasil e do mundo.


No mês de julho, a Manchete se preparava para apresentar os jogos olímpicos de Atlanta, intitulados "Olimpíadas de Ouro". A transmissão do evento contou com a apresentação do "Jornal da Manchete" por Márcia Peltier direto da cidade de Atlanta, nos EUA.

Vinheta Arte Clássica
Vinheta Arte Clássica

Em julho, a Manchete estreava um novo pacote de vinhetas onde o logo da Manchete pousava sobre telas de pintores renomados.

Chamada de estréia de Xica da Silva

Em setembro do mesmo ano, sob o comando de Walter Avancinni estreava Xica da Silva, novela baseada na vida da escrava viveu no século XVIII e escandalizou a sociedade de sua época. A novela foi um sucesso atingindo médias de 18 pontos com picos de 22. A Manchete estava em segundo lugar absoluta em vários horários e poderia ser considerada a terceira do ranking de audiência. A novela vinha acompanhada de uma nova nova vinheta interprogramas.

A último vôo do M

Em 1996 entrava no ar a última vinheta interprogramas da Manchete. Ela trazia de volta o conceito de explosão espacial, e tinha três versões:
1 – uma com o prefixo sonoro do locutor da Manchete, com o slogan da emissora, que era exibida entre programas.
2- outra sem o slogan, que era exibida após as chamadas de programas.
3- e uma última versão, compactada, que era levada ao ar fechando e abrindo os blocos dos filmes (o último plim plim da Manchete).
As vinhetas ficariam no ar até 1999, quando a Manchete saiu do ar.

Vinheta especial de fim de ano: 1996/1997

Em dezembro vai ao ar a vinheta institucional de fim de ano, embalada pela música-tema de Xica da Silva e imagens da emissora. A mensagem "nosso programa é estrear junto com você o novo ano, o ano todo. 1997, Rede Manchete, você em primeiro lugar", insinua que diferente das demais emissoras de TV, a Manchete trazia novidades ao longo de todo o ano.

Por Diogo Montano, em 24/09/1999


Em junho a emissora comemorava seus treze anos com uma grande festa. Foram dois shows com artistas famosos. Um para os funcionários com Daniela Mercury, e outro para o público, em plena tarde de domingo no Aterro do Flamengo, bem em frente ao prédio-sede da emissora. O show durou das 16h às 20h e trouxe como atrações os grupos "Só pra contrariar", "Double You", "Roupa Nova" e "Os Morenos".


Vinheta de 13 anos

Em meio às novidades dos "treze anos", dois programas estreariam no dia seguinte: Gente Importante apresentado por Anna Bentes Bloch, com entrevistas nas tardes de segunda à sexta (substituindo Os Medicos), e Manchete Verdade, um telejornal no estilo de uma revista eletrônica, com ancoragem de Marcos Hummel e com a participação diária de Dora Bria(esportes), Carlos Chagas(política), Tamara Leftel(economia) e Ique (charges e caricaturas). A emissora se posicionava como o canal da notícia e da informação.


Nas noites de sábado estreou o programa "Uma história de sucesso", documentário que contava a trajetória de cantores e grupos musicais do Brasil e do mundo.


No mês de julho, a Manchete se preparava para apresentar os jogos olímpicos de Atlanta, intitulados "Olimpíadas de Ouro". A transmissão do evento contou com a apresentação do "Jornal da Manchete" por Márcia Peltier direto da cidade de Atlanta, nos EUA.

Vinheta Arte Clássica
Vinheta Arte Clássica

Em julho, a Manchete estreava um novo pacote de vinhetas onde o logo da Manchete pousava sobre telas de pintores renomados.

Chamada de estréia de Xica da Silva

Em setembro do mesmo ano, sob o comando de Walter Avancinni estreava Xica da Silva, novela baseada na vida da escrava viveu no século XVIII e escandalizou a sociedade de sua época. A novela foi um sucesso atingindo médias de 18 pontos com picos de 22. A Manchete estava em segundo lugar absoluta em vários horários e poderia ser considerada a terceira do ranking de audiência. A novela vinha acompanhada de uma nova nova vinheta interprogramas.

A último vôo do M

Em 1996 entrava no ar a última vinheta interprogramas da Manchete. Ela trazia de volta o conceito de explosão espacial, e tinha três versões:
1 – uma com o prefixo sonoro do locutor da Manchete, com o slogan da emissora, que era exibida entre programas.
2- outra sem o slogan, que era exibida após as chamadas de programas.
3- e uma última versão, compactada, que era levada ao ar fechando e abrindo os blocos dos filmes (o último plim plim da Manchete).
As vinhetas ficariam no ar até 1999, quando a Manchete saiu do ar.

Vinheta especial de fim de ano: 1996/1997

Em dezembro vai ao ar a vinheta institucional de fim de ano, embalada pela música-tema de Xica da Silva e imagens da emissora. A mensagem "nosso programa é estrear junto com você o novo ano, o ano todo. 1997, Rede Manchete, você em primeiro lugar", insinua que diferente das demais emissoras de TV, a Manchete trazia novidades ao longo de todo o ano.

Por Diogo Montano, em 24/09/1999

Raul Gil trazia seu lendário programa para os sábados da Manchete
Raul Gil trazia seu lendário programa para os sábados da Manchete

Depois de transmitir o carnaval, a Manchete se preparava para lançar uma programação popular e ao mesmo tempo com muitos documentários. As novidades começaram já no dia 09 de março, com a estréia do "Programa Raul Gil" aos sábados das 14h às 18h30. O clássico programa seria o grande trunfo da emissora para largar de vez o perfil da "TV de 1ª Classe". A audiência subiu, levando a emissora a liderança de audiência por vários minutos nas tardes de sábado.

As novidades continuavam com a estréia em abril do esportivo "Toque de Bola", um debate apresentado pelo veterano Paulo Stein aos domingos, das 21:30hs às 22:30hs. No mesmo embalo, após o "Toque", estreva "O Grande Júri", com José Carlos Cataldi, que acabou não tendo sucesso.


No mesmo pacote de novidades, voltavam do fundo do baú as séries "National Kid" e "Ultraman", além da estréia dos animes inéditos Sailor Moon, Shurato e Samurai Warriors, motivados pelo sucesso dos Cavaleiros do Zodíaco.


Ainda em abril, seguindo a linha dos jornalísticos, entrava no ar o Na Rota do Crime, apresentado por Marcos Hummel todas às sextas, às 22h30. O conceito do programa era acompanhar os policiais nas diversas operações pelas favelas da cidade de São Paulo. Sendo assim, chegou em muitas vezes a liderar a audiência no horário com médias de 16 pontos. Com mais essa novidade, a faixa das 22h30 de segunda a sexta estava inteiramente dedicada a programas jornalísticos.


Em junho a emissora comemorava seus treze anos com uma grande festa. Foram dois shows com artistas famosos. Um para os funcionários com Daniela Mercury, e outro para o público, em plena tarde de domingo no Aterro do Flamengo, bem em frente ao prédio-sede da emissora. O show durou das 16h às 20h e trouxe como atrações os grupos "Só pra contrariar", "Double You", "Roupa Nova" e "Os Morenos".


Vinheta de 13 anos

Em meio às novidades dos "treze anos", dois programas estreariam no dia seguinte: Gente Importante apresentado por Anna Bentes Bloch, com entrevistas nas tardes de segunda à sexta (substituindo Os Medicos), e Manchete Verdade, um telejornal no estilo de uma revista eletrônica, com ancoragem de Marcos Hummel e com a participação diária de Dora Bria(esportes), Carlos Chagas(política), Tamara Leftel(economia) e Ique (charges e caricaturas). A emissora se posicionava como o canal da notícia e da informação.


Nas noites de sábado estreou o programa "Uma história de sucesso", documentário que contava a trajetória de cantores e grupos musicais do Brasil e do mundo.


No mês de julho, a Manchete se preparava para apresentar os jogos olímpicos de Atlanta, intitulados "Olimpíadas de Ouro". A transmissão do evento contou com a apresentação do "Jornal da Manchete" por Márcia Peltier direto da cidade de Atlanta, nos EUA.

Vinheta Arte Clássica
Vinheta Arte Clássica

Em julho, a Manchete estreava um novo pacote de vinhetas onde o logo da Manchete pousava sobre telas de pintores renomados.

Chamada de estréia de Xica da Silva

Em setembro do mesmo ano, sob o comando de Walter Avancinni estreava Xica da Silva, novela baseada na vida da escrava viveu no século XVIII e escandalizou a sociedade de sua época. A novela foi um sucesso atingindo médias de 18 pontos com picos de 22. A Manchete estava em segundo lugar absoluta em vários horários e poderia ser considerada a terceira do ranking de audiência. A novela vinha acompanhada de uma nova nova vinheta interprogramas.

A último vôo do M

Em 1996 entrava no ar a última vinheta interprogramas da Manchete. Ela trazia de volta o conceito de explosão espacial, e tinha três versões:
1 – uma com o prefixo sonoro do locutor da Manchete, com o slogan da emissora, que era exibida entre programas.
2- outra sem o slogan, que era exibida após as chamadas de programas.
3- e uma última versão, compactada, que era levada ao ar fechando e abrindo os blocos dos filmes (o último plim plim da Manchete).
As vinhetas ficariam no ar até 1999, quando a Manchete saiu do ar.

Vinheta especial de fim de ano: 1996/1997

Em dezembro vai ao ar a vinheta institucional de fim de ano, embalada pela música-tema de Xica da Silva e imagens da emissora. A mensagem "nosso programa é estrear junto com você o novo ano, o ano todo. 1997, Rede Manchete, você em primeiro lugar", insinua que diferente das demais emissoras de TV, a Manchete trazia novidades ao longo de todo o ano.

Por Diogo Montano, em 24/09/1999

novelas-fora-da-globo-3

Vinheta interprogramas do início de 1996
Vinheta interprogramas do início de 1996

Uma nova vinheta marcaria o início da programação e o antigo slogan, "Qualidade em primeiro lugar", sofria uma pequena adaptação, para deixar claro a busca pela popularização da audiência: "Rede Manchete, Você em Primeiro Lugar".

Raul Gil trazia seu lendário programa para os sábados da Manchete
Raul Gil trazia seu lendário programa para os sábados da Manchete

Depois de transmitir o carnaval, a Manchete se preparava para lançar uma programação popular e ao mesmo tempo com muitos documentários. As novidades começaram já no dia 09 de março, com a estréia do "Programa Raul Gil" aos sábados das 14h às 18h30. O clássico programa seria o grande trunfo da emissora para largar de vez o perfil da "TV de 1ª Classe". A audiência subiu, levando a emissora a liderança de audiência por vários minutos nas tardes de sábado.

As novidades continuavam com a estréia em abril do esportivo "Toque de Bola", um debate apresentado pelo veterano Paulo Stein aos domingos, das 21:30hs às 22:30hs. No mesmo embalo, após o "Toque", estreva "O Grande Júri", com José Carlos Cataldi, que acabou não tendo sucesso.


No mesmo pacote de novidades, voltavam do fundo do baú as séries "National Kid" e "Ultraman", além da estréia dos animes inéditos Sailor Moon, Shurato e Samurai Warriors, motivados pelo sucesso dos Cavaleiros do Zodíaco.


Ainda em abril, seguindo a linha dos jornalísticos, entrava no ar o Na Rota do Crime, apresentado por Marcos Hummel todas às sextas, às 22h30. O conceito do programa era acompanhar os policiais nas diversas operações pelas favelas da cidade de São Paulo. Sendo assim, chegou em muitas vezes a liderar a audiência no horário com médias de 16 pontos. Com mais essa novidade, a faixa das 22h30 de segunda a sexta estava inteiramente dedicada a programas jornalísticos.


Em junho a emissora comemorava seus treze anos com uma grande festa. Foram dois shows com artistas famosos. Um para os funcionários com Daniela Mercury, e outro para o público, em plena tarde de domingo no Aterro do Flamengo, bem em frente ao prédio-sede da emissora. O show durou das 16h às 20h e trouxe como atrações os grupos "Só pra contrariar", "Double You", "Roupa Nova" e "Os Morenos".


Vinheta de 13 anos

Em meio às novidades dos "treze anos", dois programas estreariam no dia seguinte: Gente Importante apresentado por Anna Bentes Bloch, com entrevistas nas tardes de segunda à sexta (substituindo Os Medicos), e Manchete Verdade, um telejornal no estilo de uma revista eletrônica, com ancoragem de Marcos Hummel e com a participação diária de Dora Bria(esportes), Carlos Chagas(política), Tamara Leftel(economia) e Ique (charges e caricaturas). A emissora se posicionava como o canal da notícia e da informação.


Nas noites de sábado estreou o programa "Uma história de sucesso", documentário que contava a trajetória de cantores e grupos musicais do Brasil e do mundo.


No mês de julho, a Manchete se preparava para apresentar os jogos olímpicos de Atlanta, intitulados "Olimpíadas de Ouro". A transmissão do evento contou com a apresentação do "Jornal da Manchete" por Márcia Peltier direto da cidade de Atlanta, nos EUA.

Vinheta Arte Clássica
Vinheta Arte Clássica

Em julho, a Manchete estreava um novo pacote de vinhetas onde o logo da Manchete pousava sobre telas de pintores renomados.

Chamada de estréia de Xica da Silva

Em setembro do mesmo ano, sob o comando de Walter Avancinni estreava Xica da Silva, novela baseada na vida da escrava viveu no século XVIII e escandalizou a sociedade de sua época. A novela foi um sucesso atingindo médias de 18 pontos com picos de 22. A Manchete estava em segundo lugar absoluta em vários horários e poderia ser considerada a terceira do ranking de audiência. A novela vinha acompanhada de uma nova nova vinheta interprogramas.

A último vôo do M

Em 1996 entrava no ar a última vinheta interprogramas da Manchete. Ela trazia de volta o conceito de explosão espacial, e tinha três versões:
1 – uma com o prefixo sonoro do locutor da Manchete, com o slogan da emissora, que era exibida entre programas.
2- outra sem o slogan, que era exibida após as chamadas de programas.
3- e uma última versão, compactada, que era levada ao ar fechando e abrindo os blocos dos filmes (o último plim plim da Manchete).
As vinhetas ficariam no ar até 1999, quando a Manchete saiu do ar.

Vinheta especial de fim de ano: 1996/1997

Em dezembro vai ao ar a vinheta institucional de fim de ano, embalada pela música-tema de Xica da Silva e imagens da emissora. A mensagem "nosso programa é estrear junto com você o novo ano, o ano todo. 1997, Rede Manchete, você em primeiro lugar", insinua que diferente das demais emissoras de TV, a Manchete trazia novidades ao longo de todo o ano.

Por Diogo Montano, em 24/09/1999

Horários da Programação

Grade de Programação de 1996