A História de Ana Raio e Zé Trovão

Novela exibida de segunda a sábado, as 21h30, entre 12 de dezembro de 1990 e 13 de outubro de 1991. Total de 251 capítulos escritos por Marcos Caruso e Rita Buzzar. Sinopse de Jayme Monjardim

Motivado pelo sucesso de Pantanal, a Manchete resolveu dobrar suas apostas, e não poupou investimentos na novela que a substituiria. A História de Ana Raio e Zé Trovão foi toda gravada fora dos estúdios, abusou do cenário natural brasileiro, da luz indireta, e da sinfonia de Marcus Viana em ritmo ‘contemplativo’. Rodou o país por onze meses, gastou muito, não repetiu os números astronômicos de Pantanal, mas garantiu o segundo lugar isolado.

Sobre a novela:

Rodando o Brasil

Depois do sucesso de Pantanal, o grande desafio da Manchete seria manter a audiência conquistada com a trama de Benedito Ruy Barbosa.

Impulsionada pela aceitação do público pela nova linguagem trazida pela novela, a emissora decidiu continuar a investir na ideia de mostrar o Brasil para o brasileiro. Jayme Monjardim idealizou a história central, convidou Marcos Caruso e Rita Buzzar para desenvolver a trama e novamente, Marcus Viana para compor a trilha sonora. 

A previsão era que a novela estreasse em setembro, mas naquele momento, esticar Pantanal e ganhar mais tempo para preparar uma história toda feita fora dos estúdios, foi como juntar o útil ao agradável… “Ana Raio” estreou em 12 de dezembro de 1990, abusando das belas paisagens, clipes musicais e narrativa lenta, um tripé consolidado em Pantanal.

A campanha de lançamento dava ares de superprodução cinematográfica, o que aumentou ainda mais as expectativas a respeito do desempenho da sucessora de Pantanal.

Chamada de Estreia - dez/1990

Com o propósito de “mostrar o Brasil que o Brasil não conhece”, a produção revelou o universo country do interior do país. Só terminou em outubro do ano seguinte, depois de percorrer 14 mil quilômetros Brasil “adentro”. Fez sucesso, mas custou 8 milhões de dólares, um valor elevado quando comparado ao seu faturamento.

Com rodeios e músicas sertanejas, as tramas iriam surgindo ao longo das estradas brasileiras, sem uma temática predeterminada ou uma história definida antecipadamente. Teve o mérito de exibir locações nacionais que nunca tinham sido exibidas na telenovela brasileira.

A trama, no entanto, arrastou-se ante poucos apelos folhetinescos. Alcançou média de 20 pontos de audiência, que embora fosse muito boa para uma novela fora da Globo, foi bem mais baixa que a audiência de sua antecessora (que teve picos de 51).

Abertura da novela

A novela contou com várias participações especiais, como as atrizes Irene Ravache e Regina Braga (vivendo elas mesmas), Beto Carrero, Orlando Orfei, Sula Miranda, Roberta Miranda, Rui Mauriti, Renato Teixeira, Chitãozinho & Xororó, Sandy & Júnior, Milionário & Zé Rico, Xangai, Sérgio Reis, Nalva Aguiar, Lílian, entre outros.

Foi reprisada de 29/03 a 31/05/1993, em 92 capítulos, de 2ª a 6ª feira às 18h (e mais tarde às 18h30). Nesta ocasião, a Manchete atravessava um momento delicado, com greves por todo o país. O diretor Jayme Monjardim cedeu seu acervo em VHS porque o acervo do Rio estava parado.

Em 2010 o SBT reprisou a novela, de 07/06/2010 a 04/04/2011. Assim como ocorreu quando a emissora reprisou Pantanal, esta re-exibição acabou tendo sete capítulos a mais que a exibição original (258 contra 251). A emissora chegou a lançar duas trilhas sonoras.

Sinopse de Ana Raio e Zé Trovão

Ana de Nazaré, ainda criança, mora numa fazenda com o pai e aos treze anos é estuprada por Canjerê. Ana fica grávida e dá a luz a uma menina a quem dá o nome de Maria Lua, e que é raptada pelo pai.

Treze anos se passam e Ana de Nazaré decide participar de um concurso para ser a nova peoa da companhia de rodeios Dolores Estrada, a maior do país e cuja maior atração é o peão Zé Trovão, um rapaz que desconhece seu passado. Entre rodeios, feiras e viagens pelo Brasil, a história de amor de Ana Raio e Zé Trovão se consolida. 

Maria Lua, por sua vez, foge do colégio de freiras onde seu pai a mantinha, e volta para a casa do pai, onde descobre os crimes que seu pai comete com o seu braço direito, Ubiratan. Apavorada, a menina foge de casa, impulsionada pela possibilidade cada vez maior de sua mãe realmente estar viva. Maria Lua vai a procura da mãe, e passa quase toda trama sendo procurada pelo pai e ao mesmo tempo sempre muito perto de sua mãe.

Ana de Nazaré se transforma em Ana Raio, ganha fama, fãs pelo país e monta sua própria companhia de rodeios. Durante toda a trama a peoa busca sua filha, e ao mesmo tempo é procurada por Canjerê, que ainda nutre um desejo de vingança pela queimadura que Ana deixara no seu rosto durante o rapto de Maria Lua.

Meses antes da novela chegar ao fim, a peoa encontra sua filha, depois de receber ajuda de personagens misteriosos, que apareciam como fantasmas pelo seu caminho, como a  Velha Biga (Ângela Leal). A partir daí a trama gira em torno da aceitação de Ana como mulher e a dificuldade que os traumas com o estupro provocam na aproximação definitiva com Zé Trovão.

Trilha Sonora – Volume 1

CAPIM AZUL – Almir Sater
Trilha Sonora de Marcus Viana

Tema de Abertura: RAIO E TROVÃO –
Marcus Vianna & Sagrado Coração da Terra

Corre em minhas veias, tempestades
Viajo em nuvens de fogo
Por estradas, campos e cidades
Sou relâmpago nos olhos do povo
A luz da lua e das estrelas
Faísca no casco dos cavalos
Nosso caminhão iluminado
É constelação, cometa, dragão dourado
É só porque, rodeio e canção
Festa de caravana é luz e calor
Estrela cadente riscando o céu
Não deixa morrer esse sonho de amor
Diz quem resiste a uma paixão
Constante, eterna como a luz do sol
Cruzando espadas, homem, mulher
O branco e o negro, o raio e o trovão!
Minha estrada é a cauda de um cometa
Nas noites de lua, sou lobo
Tenho amigos em todos planetas
Mas no mundo dos homens sou louco
A chama do amor cegou meus olhos
Só vejo teu rosto em cada esquina
Tua ausência é como a fome
Seguir tua luz, teu rumo, é minha sina
Noites perdidas vagando ao luar
Sonhos guardados no fundo do peito
Por quantas vidas irei te buscar
Estrela do tempo me ensina a esperar
Diz quem resiste a essa paixão
Quente, indomável, força da vida
Cruzam o espaço, planetas e sóis

Elenco de Ana Raio e Zé Trovão

INGRA LIBERATO – Ana Raio (Ana Nazaré)
ALMIR SATER – Zé Trovão
TAMARA TAXMAN – Dolores Estrada
NELSON XAVIER – Canjerê (Leopoldo)
GIUSEPPE ORISTÂNEO – João Riso
RUY REZENDE – Bob Lamb (Roberto)
XANDÓ BATISTA – Jesus
YARA LINS – Mãe Candinha
SÉRGIO BRITTO – Basílio
MICAELA GÓES – Maria Lua
ROBERTO BONTEMPO – Daniel
JANDIRA MARTINI – Vitória Imperial
LOLITA RODRIGUES – Verônica
ELIZABETH HARTMANN – Helena
ROBERTO FROTA – Chico
LIANA DUVAL – Amália
LUÍS DE LIMA – Pérsius Bulhões
HÉLIO SOUTO – Bruno
JOSÉ DUMONT – Mané Cocho
CARLOS GREGÓRIO – Ubiratan
LUIZ ARMANDO QUEIRÓZ – Rodrigo
SIDNEY MAGAL – Ed Cigano
LUÍS MAÇÃS – Armando Rosas / Getúlio Vargas
ÍRIS BUSTAMANTE – Flor Violeta
LUCIENE ADAMI – Marlene
GISELA REIMANN – Albinha
VALÉRIA ALENCAR – Malvina
RIVA NIMITZ – Madre Beatriz
MAURÍCIO DO VALLE – Cabeção
TATIANA TOFFOLI – Lina
WILZA CARLA – Maria Gasolina
SERAFIM GONZALEZ – Klaus
CHARLES MOELLER – Werner
NEY PIACENTINI – Bonifácio
IVAN DE ALMEIDA – Mosca
JOÃO CAMARGO – Tavinho Goiabada
HELENA RANALDI – Stefânia
MIGUEL MAGNO – Billy
GEISA GAMA – Gorda
EDUARDO SILVA – Niltinho
EDMUNDO FÉLIX – Arcanjo Gabriel
ANTÔNIO NÓBREGA – Tonheta
MARCÉLIA CARTAXO – Antônia
ZÉ CAPETA – Zé Capeta
REBECA BUENOSILVA – Maria Lua / Vera
ANTÔNIO PITANGA – Elomar
LALA DEHEINZELIN – Zaíra
JANE BEZERRA – Sofia
CHARLES MYARA – Rudy
DANIEL ÁVILLA – Zezinho
VITOR HUGO – Pedro Piá
MÍRIAM MEHLER
LÉLIA ABRAMO – D. Lúcia Piagentini
WILMA DE AGUIAR – Gioconda
VIA NEGROMONTE – Luzia
EVANDRO MESQUITA – Jacaré
ÂNGELA LEAL – Velha Biga
CAROLINA FERRAZ – Verônica
LU GRIMALDI – Clarice
ANDRÉA CAVALCANTI – Luiza
LIGIA CORTEZ – Marina
CARLOS CAMBRAIA – Máximo
LUCIANO VIANNA – Andorinha
CÍCERO BERNARDES – Cícero
ANTÔNIO POMPEO – Delegado da Chapada
GÉSIO AMADEU – Sebastião
MARIA SÍLVIA – Fifi
YAÇANÃ MARTINS – Iolanda
HENRIQUE MARTINS – caminhoneiro
KADU KARNEIRO – capataz de Canjerê
ARACY CARDOSO – 1. Dama de Copélia D’Oeste
CATARINA ABDALLA – camelô de Copélia D’Oeste
RUI BARTOLO – Comendador Bartolo
FLOR VIOLETA – Ana Nazaré (jovem)
DENIS FELDMAN – Cotonete
DEMIAN FELDMAN – Orelhinha
CÉLIA – Luminosa
CELMA – Luminada

participações especiais em Santa Rosa (RS)
ANTÔNIO PRETIN – Lamberto Bérgamo
RENATA FRONZI – Gióia
GIOVANNA GOLD – Marisa
HENRIQUE CÉSAR – Ranulfo

participações especiais em Piratini (RS)
RENATO CONSORTE – Comendador
WÁLTER BREDA – Padre Lizâneas
GUILHERME CORRÊA – Gaudêncio Flores
DIVA PIRANTE – Jandira
LEONARDO VIEIRA – Pedro

participações especiais em Treze Tílias (SC)
LAFAYETTE GALVÃO – Nicolau
RAUL TOLEDO – Trigueirinho
ANTÔNIO GONZALEZ – Macedo
FERNANDO VIEIRA – Enrico

participações especiais em Joinville (SC)
JOSÉ DE ABREU – Investigador Roberto Dantas
BETTINA VIANNY – Letícia
CAMILO BEVILÁCQUA – Tião / Dr. Henrique
ERNESTO PICCOLO – Augusto
HAROLDO COSTA – Júlio
ILANA HAZAN
ANDRÉA LABATTE
WÁLTER TAKEO SATO

participações especiais em Jaguaruna (SC)
SÉRGIO MAMBERTI – Pupo Valdez
RENATO MASTER – Angelino
MARCOS OLIVEIRA – Léo
NÁDIA BAMBIRRA – Nina
IRWING SÃO PAULO – Minho
CARINA MELLO – Alice
VICENTINI GOMES
TINA ÁGUAS

e MARCOS CARUSO – locutor dos rodeios

leia também