Shurato

estreou na Rede Manchete em junho de 1996. O objetivo claro era pegar carona no sucesso de “Cavaleiros do Zodíaco”, que já completava na emissora o seu segundo ano de exibição. A série era também baseada em super-heróis com armaduras que tinham conexões com Deuses e mitologias, no caso da série, a budista e hunduísta.

Foi produzida no Japão por uma concorrente da produtora dos “Cavaleiros”, depois que esta se tornara um grande sucesso no país. Mas tanto aqui quanto lá, não deixou de ser um produto satélite à onda causada pela série precursora, embora tenha mantido uma audiência satisfatória e cativado seus próprios fãs.

A série era exibida em dois horários, às 10h15 e reapresentada às 18h45, diariamente. Substituiu, portanto, “Cavaleiros”, que já estava em reprise na emissora, mas ainda detinha grande participação de audiência. A pouca quantidade de episódios, no entanto, ajudaram Shurato a não atingir a mesma repercussão, tendo seus episódios inéditos rapidamente esgotados.

A série foi reprisada até 1999, ano em que a Manchete foi vendida.

Por Diogo Montano

Diogo Montano é Bacharéu em Ciência da Computação, pós graduado em Gestão de Negócios, e trabalha há quase vinte anos unindo duas coisas que sempre gostou: comunicação e tecnologia. Cresceu assistindo à Globo e Manchete(imagens sem interferências na baixada fluminense), e em 1999, ainda antes de entrar na faculdade, publicou a primeira versão deste site, logo após a venda da emissora. Atualmente trabalha como PM(Product Manager) no Globoplay.