Paulo Stein foi o ícone do esporte e do carnaval na Manchete

Quem assistiu à Manchete não tem como não se lembrar de Paulo Stein. Foi, talvez, o principal profissional de vídeo do Esporte da emissora, e especialmente do Carnaval, onde ganhou credibilidade, se tornou referência, e conquistou afeto e gratidão por parte dos profissionais do mundo do samba. Mas não “apenas” isso tudo. Stein na verdade entrou na emissora antes mesmo dela estrear, como diretor de esportes. A partir da estreia, em 1983, acumulou a o cargo executivo com a função de apresentador da Manchete Esportiva, que naquela época ia ao ar apenas à noite, antecedendo o Jornal da Manchete.

Pequena amostra de tudo o que Stein fez na Manchete

Em 1984, já sendo um admirador do samba, foi escalado para ser locutor da estreia da Manchete nos desfiles das escolas de samba do Rio. Naquele ano a Globo ficou de fora do evento e a estreante Manchete deu um banho de audiência no Rio de Janeiro, chegando a uma diferença de 56 a 16 pontos durante um show, pasmem, do “Rei” Roberto Carlos. Ainda em 1984 foi locutor e apresentador das Olimpíadas de Los Angele. Dali adiante, seria a voz e o rosto oficiais de todas as transmissões do carnaval, e desempenharia pelo menos um papel nas transmissões esportivas. Participou ora como apresentador, ora como narrador de quatro Olimpíadas, três Copas do Mundo, campeonatos Brasileiro, Carioca, Paulista, da Copa do Brasil, Eliminarórias da Copa, e os muitos eventos que a Manchete transmitiu.

Também mediou mesas-redondas (“Toque de Bola”), apresentou a Manchete Esportiva por diversos períodos, e ainda, entre 1993 e 1994 foi titular da Edição da Tarde do Jornal das Manchete ao lado de Solange Bastos. Ou seja, jogava nas onze.

Em 1985 levou Alberto Leo para ser o apresentador nova edição diária da Manchete Esportiva, no horário do almoço. Passou o bastão da gestão de esportes para se dedicar inteiramente ao trabalho de apresentador dos programas esportivos e do carnaval. Passsou rapidamente pela Record, mas logo pouco mais de um ano depois voltou à Manchete, onde ficaria até o fim da emissora.

Depois trabalhou na TV Brasi, voltou a narrar o carnaval do Grupo de Acesso pela CNT em 2009, ESPN Brasil, e por último, trabalhou por vários anos no SporTV, até 2019, onde além de participar quase diariamente das mesas redondas do canal, ajudou na cobertura Olimpíadas 2016 do Rio.

Última entrevista

Em abril de 2020, Paulo Stein deu sua última entrevista, onde falou sobre sua carreira.

Última entrevista de Paulo Stein, no canal Rádio Arquibancada- abr/2020

leia também

tudo sobre